Rotas

Rota dos Flagelados – PR 2 SAPN

Pontos passagem: Catano/Bordeira Ribeira das Patas/Chã de Feijoal/Morrinho d` Égua

Extensão: 12,7 km

Duração: 4 h

Tipo de percurso: Linear

Início do percurso: Curral da Vacas – R.ª das Patas

Fim do percurso: Morrinho D´Égua – Norte

Este percurso – caracterizado por escarpas talhadas em rochas ingremes – faz parte da rede de caminhos vicinais do concelho e da ilha. Foi uma das rotas mais percorridas nas décadas de 1940 e 50, época em que a fome assolou a ilha de Santo Antão, e também cenário de “Flagelados do Vento Leste”, uma obra literária do escritor cabo-verdiano Manuel Lopes. Atualmente é muito utilizado pelos visitantes para a prática de turismo da natureza.

Ao chegar a Bordeira, vislumbra-se uma grande cratera vulcânica, na qual se inclui uma das maiores bacias hidrográficas da ilha, o vale de Ribeira das Patas.

Em dias do céu azul, pode contemplar-se uma vista soberba para a vizinha ilha de S. Vicente, que poderá estender-se, com fortuna, a Santa Luzia e a São Nicolau.

Património Natural

  • Flora: Agrião-de-rocha (Kickxia webbiana), Alecrim-bravo (Campylanthus glaber glaber), Losna (Artemisia gorgonum), Contra-bruxa-azul(Campanula jacoboea), Losna-bravo (Conyza feae), Mostarda (Diplotaxis antoniensis), Tortolho (Euphorbia tuckeyana), Piorno-de-flor-amarela (Helianthemum gorgoneum), Lingua-de-vaca (Echium stenosiphon lindbergii), Aipo (Lavandula rotundifólia), Macelinha (Nauplius daltonii vogelii), Mato-botão (Globularia amygdalifolia), Lantisco (Periploca laevigata chevalieri), Cedririnha (Micromeria forbesii), Sempre-noivinha (Lobularia canariensis fruticosa), Mato-branco (Tolpis farinulosa), Funcho (Tornabenea bischoffii), Sabão-de-feiticeira (Verbascum capitis viridis).
  • Fauna: Aves: Garça-boieira (Bubulcus íbis); Pássaro-branco ou canhota (Neophron percnopterus); Filili (Falco neglectus); Corredor (Cursorius cursor); Corvo (Corvus ruficollis); Andorinha (Apus alexandri). Répteis: Osga de Santo Antão (Hemidactylus bouvieri).

Pontos de interesse

Valores Naturais:

  • Parque Natural Topo de Coroa, ponto mais alto do concelho e da ilha: 1.979 m, dotado de extensa área planáltica constituída por vários cones vulcânicos.
  • Áreas de plantas endémicas, aromáticas e medicinais.

Valores Culturais:

  • Festa de São João Baptista (Ribeira das Patas – Junho);
  • Festa de Santo André no Norte;
  • Cruzes de Santa Cruz, três marcos sagrados situados ao longo do percurso, onde os viajantes paravam para agradecer a Deus pela etapa alcançada e recuperar forças para continuar o percurso.
  • Produtos locais: Bebidas tradicionais, doces e licores, queijo tradicional e curado, frutas, artesanato local.
G-DPBSHEEM5M